Aba 1

BLOG|INCOMUM*

Postado em 11 de Julho de 2016 às 11h21

4 dicas para melhor fazer análise de concorrência

Conteúdo (115)
Não deixe o volume de trabalho operacional limitar a sua capacidade de olhar para o mercado. Analisar a concorrência não pode ficar em segundo lugar.

1. Esteja atento às redes sociais e sites voltados ao consumidor

As redes sociais são canais fantásticos para descobrir o que os clientes pensam dos competidores, muitas vezes por meio de histórias cheias de detalhes relevantes. 

Contudo, não se limite a buscar experiências ruins e reclamações ? se um cliente elogia e defende certa marca é uma ótima oportunidade para aprender o que ela fez de bom para valer um elogio nas redes. 

Sites como o Reclame Aqui também têm muito a ensinar, tanto sobre falhas da empresa quanto sobre a forma de agir em tais situações. 

2. Veja o que os próprios concorrentes revelam

Não ignore o que os próprios concorrentes revelam por meio de seus blogs, páginas de seus sites e redes sociais. 

Estudos de caso, notícias sobre novos contratos ou medidas inovadoras servem como fonte valiosa de informação para a sua análise, já que podem revelar métodos de gestão usados, abordagem a problemas que sua empresa também enfrenta e assim por diante.

3. Use clientes ocultos

Essa é nossa forma preferida de trabalhar quando fazemos diagnósticos de comunicação.
Clientes ocultos são pessoas contratadas para visitar uma empresa e passar por uma experiência de compra, e depois montar um relatório detalhado da experiência que tiveram. Aqui é simulada a jornada de compra daquele produto. Muitos fazem em busca de saber preços, mas, abra seu olhar e se entregue a esse processo que muito tem a ver com empatia ? vivencie também o que seu cliente sente ao se relacionar com seu concorrente.

Esse recurso é muito usado por empresas que desejam testar seus próprios funcionários e processos, mas também pode ser usada em uma análise de concorrência a fim de coletar dados que só um cliente poderia perceber.

4. Não esqueça do concorrente sem face

Se engana quem pensa que os únicos concorrentes são aqueles que atendem o mesmo mercado e têm o mesmo público-alvo. O competidor silencioso e sem face são as alternativas ao que você vende. O segredo é identificar esses perigos e educar as pessoas de que seus produtos são a melhor solução para eles.

Sem dúvida, a análise de concorrência não pode servir de pretexto para sair imitando tudo que se vê por aí. Essa é a receita mais fácil que existe para o desastre. Por outro lado, se seguir essas dicas você vai conseguir explorar brechas e encontrar diferenciais que o colocarão muito à frente dos demais.

Você já usou algum desses métodos para analisar a concorrência? O que acha importante descobrir sobre seus competidores? Deixe seu comentário!

Comentários!

Comentários

Seja o primeiro a comentar! : )

Veja também

Cultura organizacional e comunicação: case da Casarão Imóveis07/10 Cliente da Incomum quando o assunto é comunicação e da Laborama, nossa empresa irmã, quando o foco é cultura organizacional, a imobiliária Casarão Imóveis, é uma referência em crescimento com visão de futuro, seja quando fala de sua marca, seja quando cuida da sua cultura. Convidamos Carolina Brum, gerente de Gente e......
Cultura organizacional e comunicação: será que dá match?04/09 Cada vez mais o termo "cultura organizacional" entra nos ouvidos dos profissionais da comunicação e marketing, deixando de ser uma preocupação apenas das lideranças. Se isso soa estranho para você,......
DE MÃOS DADAS NA PANDEMIA: O DIGITAL E O MERCADO IMOBILIÁRIO01/09 O trabalho comercial de corretagem de imóveis sempre foi extremamente pessoal. Com o passar do tempo, estratégias digitais de captação de leads, impulsionadas ou não por inbound marketing entraram em campo. Elas......

Voltar para Blog

newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Assine a nossa newsletter e recebe estes conteúdos diretamente no seu e-mail.

Nome
E-mail
Resolva :

tags blog