Aba 1

BLOG|INCOMUM*

Postado em 24 de Abril às 10h27

10 DICAS BÁSICAS PARA SEU VÍDEO CASEIRO NÃO FICAR HORROROSO

Conteúdo (112)

O advento do Coronavírus colocou muita gente em casa, aumentando a necessidade de comunicação e reduzindo a possibilidade de produções profissionais de áudio e vídeo. Pipocaram lives de artistas, matérias jornalísticas feitas caseiramente pelos próprios jornalistas com seus celulares. Em outras épocas seria impossível pensar em um cenário como este, mas a tecnologia ajuda a compensar.

Todo mundo tem seu smartphone e, praticamente, um estúdio de TV em casa. Mas será que estão extraindo o melhor de seus equipamentos?

Um áudio com eco, uma imagem escura, uma transmissão cortada, isso tudo são ruídos de comunicação que fazem com o que o mais importante, que é a mensagem, tenha sua compreensão prejudicada. E é aí que o interlocutor deixa de prestar atenção e boceja, o público de um artista troca de live, um repórter prejudica a transmissão ao vivo de seu telejornal.

É para isso que criamos estas dicas simples e práticas, que até os mais desajeitado e avessos à tecnologia podem realizar apenas com seu celular em mãos.

ÁUDIO

O áudio é a parte crucial e mais importante do seu vídeo. Quando o som está baixo, longe, com eco ou ruído, ninguém aguenta assistir por muito tempo. O que você não sabia, é que dá para ter um áudio aceitável sem ter aquele microfone perfeito e adequado à situação.

#1. DISTANCIA DE GRAVAÇÃO
O celular que está captando não pode estar a mais de um metro de você. Lembre da distância que ele fica quando você faz uma selfie; é a ideal. Isso evita eco da sala e aumenta a relação voz/ruído ambiente.

#2. UM TRUQUE DE MESTRE
Se for necessário estar a mais de um metro de distância da câmera, há um artifício, mas ele exige um celular extra e um software de edição. Pegue um segundo aparelho para captar apenas o som, usando o aplicativo nativo gravador de áudio. O telefone deve estar o mais próximo de sua boca. Não esqueça de prestar atenção onde fica o microfone no device. Um simples teste de batidinhas no aparelho indicará na gravação o local. Colocar no bolso da camisa é perfeito e funciona como um microfone de lapela. O único porem desta disca máster é que, depois, você vai ter que juntar o vídeo original com esse segundo áudio, usando um software ou aplicativo de edição. A sincronia é essencial, então, você irá precisar de um programa mais profissional, que permita o encaixa frame e frame. Se o que você está gravando é uma performance musical, talvez esse segundo celular possa estar estrategicamente melhor posicionado, para que o som de todos os instrumentos chegue melhor. Mas não esqueça que SEMPRE a voz precisa estar clara e próxima da captura. Uma solução pode ser usar os dois áudios, mixados: o da câmera capta o som geral e o do gravador de áudio mais o da voz do cantor.

#3. ONDE GRAVAR
Busque um lugar sem ruídos. Se for interno, escolha salas pequenas, com quadros, sofás e tapetes. Eles servem para reduzir a reverberação (eco). Não é excesso de cuidado, acredite! E se for externo, é imprescindível que não haja vento algum, muito menos carros passando. O que pode parecer apenas um pequeno ruído na hora, se multiplica na gravação e atrapalha muito.

VÍDEO

Apesar de parecer o mais importante, é o segundo. Mas claro, quanto mais cuidado, melhor.

#4. ILUMINAÇÃO
Calma! É mais simples do que você pensa! Escolha uma janela, onde a luz bata indiretamente. Sol incidindo na cena não é bom para uma necessidade padrão. Nunca grave com luz que vá contra à câmera; que venha de trás do personagem. Isso pode fazer com que o celular se perca no balanço automático de iluminação. Você pode ficar escuro e o fundo perfeito, e não é isso que você quer. Se deseja aprimorar e ficar com uma pele maravilhosa, não esqueça que a melhor luz é a que entra a 45º no seu rosto. Basta se posicionar assim com relação a ela (seja janela, seja uma luminária). Se for noite, quando mais luz vindo dessa direção, melhor seu celular irá se comportar; menos granulado ficará.

#5. PRA ONDE OLHAR?
Se você vai gravar olhando para a câmera, é preciso prestar atenção nisso. Quando se usa a frontal, é quase irresistível não se sentir tentando a checar sua imagem na tela ao invés mirar na lente. E isso fica HORRÍVEL! Concentre-se na lente e esqueça o narcisismo? O melhor ainda é utilizar a câmera traseira, mas nesse caso você precisará fazer testes de enquadramento ou pedir ajuda de alguém. Além de prevenir o desvio do olhar, ela sempre tem melhor qualidade do que a frontal.

#6. ENQUADRAMENTO
A composição do quadro é muito importante. Preste atenção no espaço entre a sua cabeça e o topo do vídeo, ela deve ser sutil; não pode representar mais que 10% da altura, no caso de planos médios, nem tão próximo, nem tão afastado. Se for algo mais despojado, faça segurando o celular com mão. Se for algo mais formal, prefira deixar ele fixo em uma prateleira, mesa... Se puder definir um cenário bacana de fundo na sua casa, melhor. Fica mais bonito.

#7. RESOLUÇÃO
A qualidade padrão hoje em dia é a fullHD, ou seja, 1080p (1920 x 1080px) em 30fps. Se o formato de saída não foi menor ou maior que isso, essa é a qualidade que você deve configurar a câmera.

#8. ORIENTAÇAO DA CÂMERA
A não ser que você esteja gravando exclusivamente para Stories do Instagram ou para WhatsApp, a melhor orientação é a horizontal, seja para TV, Youtube, Facebook, IGTV, timeline do Instagram. Esse é o formato preferencial e mais natural ao olho humano, e o que preenche melhor a maior parte das telas. Lembre que muita gente assiste Youtube na TV.

TRANSMISSÃO

#9. TRANSFERÊNCIA DE ARQUIVOS
Se você vai passar esse arquivo pra alguém editar ou publicá-lo, esqueça o WhatsApp. As limitações de tempo e a redução de qualidade inviabilizam. Use ferramentas como WeTransfer. É gratuito e tem versões para smartphones. Você pode subir até 2Gb por transferência.

#10. LIVES E TELECONFERÊNCIAS

Lembre-se que sua internet não tem nada a ver com seu Wi-Fi. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Não culpe seu provedor antes de verificar o seguinte: (1) desligue todas os aparelhos que usem sua internet (mesmo que eles pareçam não estar ativos); (2) vá para perto de seu roteador sem fio e acesse fast.com para medir a velocidade e comparar com o plano de internet que você contrata. (3) Se tudo estiver bem, use dessa forma e a sua transmissão será feita a contento.

Esperamos que estas dicas ajudem você a se comunicar melhor, tendo em mente que apesar do crescimento dessa mídia por conta da pandemia, ela já era importante e será ainda mais a partir de agora. 

Comentários!

Comentários

Seja o primeiro a comentar! : )

Veja também

Dores de crescimento organizacional - Introdução05/06 Quando uma empresa vai se desenvolvendo, ela passa por um processo parecido com o crescimento de um ser humano. São diferentes fases da vida, que - assim como na gente - podem gerar algumas dores. Essas são as dores do crescimento....
Dores do crescimento: colhendo os resultados05/06 Depois que a fase integrada é consolidada, chega a hora da empresa voltar o seu olhar para o ambiente em que ela está inserida. O que é preciso fazer para que aquele negócio perdure por muitos anos?...

Voltar para Blog

newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Assine a nossa newsletter e recebe estes conteúdos diretamente no seu e-mail.

Nome
E-mail
Resolva :

tags blog